Trama Central - Oficial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Trama Central - Oficial

Mensagem por Uzumaki Naruto em 21/6/2015, 19:42


A Lua Vermelha


"Aqueles a quem foram confiados a esperança... Esses somos nós. É isso o que nos faz sermos ninjas" Uchiha Sasuke


Sem dúvida a última guerra trouxe muita dor e sofrimento as nações, tanto em perdas de valiosas vidas como em cicatrizes eternas, que acompanham os sobreviventes da catástrofe até os dias de hoje. Mas houve um ponto nessa guerra que a tornou superior a todas as outras que o mundo ninja já testemunhou: a união. As cinco grandes nações, em conjunto dos lendários samurai, se uniram para combater um inimigo em comum: a Akatsuki e Uchiha Madara. A princípio era o único inimigo, mas a aliança então percebeu que não se tratava de um "único Madara", e sim de outro Uchiha chamado Obito que armou todo o incidente na cúpula dos Kage e declarou guerra as nações. Para piorar nossos guerreiros tiveram de enfrentar pessoas falecidas, muitas delas familiares a cada um, que foram ressucitadas e utilizadas como armas por nosso inimigo em comum, o que trouxe muito mais dificuldade para o triunfo da aliança.
Foram dias e dias de extrema dificuldade e baixas inestimáveis, principalmente para o nosso lado, que era o único a sofrer danos emocionais. Os nossos ilustres comandantes lideraram as batalhas e nos guiaram cada vez por um caminho de esperança, ainda que ela fosse uma utopia para nos motivar. Nós sabiamos sim que muitos de nós não iriam voltar para casa. Na verdade temiamos que ninguém voltasse para casa. A única coisa certa era a morte, que parecia a única solução por trás de nosso destino: viver eternamente em uma fantasia criada por duas mentes egoístas e que nada compreendiam sobre os valores da humanidade. Nós vivemos, lutamos e morremos. O que aprendemos e deixamos para trás é o nosso legado. É tudo que temos e podemos deixar para as próximas gerações. Não queriamos ser manipulados por uma falsa felicidade! "Nós escolhemos nosso destino!". Foi o que o comandante Hatake Kakashi disse quando tudo parecia perdido. Pela primeira vez eu o vi sangrar e percebi o quão frágeis podemos ser. O quão frágeis nos permitimos ser. Desde então eu decidi nunca mais ceder a minhas fraquezas! Eu não podia!
Era o fim da última batalha com os reencarnados, já estávamos no limite absoluto de nossas forças e parecia que o esquadrão de selamento nunca iria conseguir selar Houzuki Mangetsu. Um grande espadachim. Foi graças a ele que tenho nove cicatrizes pelo corpo. Como diria meu avô, "nove troféus". Até que o corpo de Mangetsu começou a brilhar e ele ascendeu ao céu em um pilar de luz, desfazendo toda aquela casca que assumia sua aparência e voltando a ser o cadáver original que foi sacrificado para ressucitá-lo. "Os reencarnados se foram! Nós conseguimos" disseram os informantes de todos os campos de batalha. Aparentemente alguém havia detido o usuário do Edo Tensei e por isso todos os ressucitados deixaram de ocupar os corpos sacrificados. Sem dúvida esse alguém é um dos maiores heróis do mundo, pois graças a ele eu pude sobreviver aquela batalha com Mangetsu, embora ninguém saiba quem foi. Quando parecia que iamos ter um descanso os comandantes enviaram todas as tropas para um único lugar. Esse lugar era palco de uma épica batalha entre membros da aliança e os líderes da Akatsuki. Uzumaki Naruto, o lendário herói de Konoha, junto a Hatake Kakashi e Maito Gai, ambos ninjas de elite da vila, e Killer Bee, o jinchuuriki do Hachibi de Kumogakure, lutavam contra Uchiha Madara e Uchiha Obito, os responsáveis por toda aquela guerra.
Enquanto eu e meu esquadrão nos aproximavamos desse campo de batalha era possível enxergar várias explosões gigantescas no horizonte, o que sinalizava tamanha força dos dois lados. Não demorou muito para chegarmos e nos depararmos com um local cheio de crateras e com total ausência de vida vegetal. Era um legítimo campo de batalha entre ninjas de elite, só que com um tamanho cem vezes maior do que o normal. E lá estava a grande surpresa. Uma enorme criatura, que tinha cerca de dez caudas e um enorme olho vermelho, que parecia olhar no fundo de nossas almas e querer nos destruir. "Não se aproximem do Juubi! Se mantenham na formação enquanto Uzumaki Naruto distrai o inimigo!" foi o que disseram os comandantes durante a troca de palavras entre Naruto e Obito. Logo depois o pelotão de comunicação distribuiu ordens sobre todas as tropas, iniciando um ataque coordenado ao Juubi baseado no uso dos cinco elementos, onde cada nação desempenhava um elemento fundamental. Por ser de Konoha e membro do clã Sarutobi fui convocado para o grupo incendiário, que cercou todo o campo e liberou o ataque flamejante para concluir a estratégia. Conseguimos deixar o Juubi paralisado por alguns segundos e, pela primeira vez, tivemos a esperança que tinhamos força para combatê-lo. Mas estavamos errados. Apenas com sua força bruta ele se livrou da prisão e iniciou um ataque em massa com suas caudas por todas as tropas, dando início a mais perdas que, dessa vez, era unilaterais. Não importava a estratégia e o quão motivados nós ficavamos, sempre o inimigo nos superava com sua força. Até parecia o confronto de mortais com deuses. Só que os nossos líderes não desistiam de forma alguma e se esforçavam para transmitir essa motivação entre todos nós, de uma forma que nos fizesse lutar sem pensar no amanhã. Se é que existia um amanhã.
O tempo ia se passando e o número de corpos pelo campo era inacreditável, até mesmo grandes ninjas como Hyuuga Neji foram mortos com tanta facilidade que deixava os soldados mais rasos temerosos por suas vidas e com a moral destruída. Até que um brilho foi visto próximo do corpo de Neji. Era Uzumaki Naruto e Hyuuga Hinata. Os dois emitiam um brilho alaranjado que, conforme Naruto tocasse em cada um de nós, o brilho se armazenava em nossos corpos e nos fortificava na forma de um manto, tanto fisicamente como moralmente. Chegamos a pensar que aquilo iria nos proteger do que estava por vir e estavamos certos, até certo ponto. Os líderes ordenaram um ataque total, aproveitando daquele manto para diminuir as baixas e concentrar o máximo de força para sufocar o inimigo. Não foi o bastante. Cada vez mais o Juubi se transformava e nos jogava longe como bonecos de treino, aqueles que eu treinava na academia ninja. Sem dúvida uma situação humilhante. Ainda assim o manto nos protegia, embora seu limite foi alcançado de forma muito mais rápida do que imaginavamos. No exato momento que todos ficaram expostos novamente o Juubi liberou um ataque total, capaz de nos aniquilar de uma só vez. A divisão de inteligência conectou a todos nós e organizou a formação de uma enorme barreira telúrica, mas não foi o bastante. Quando eu já estava enxergando o meu fim por trás daquele ataque luminoso... Puff! Ele desapareceu! Não dava para acreditar. E segundos depois um homem chegou ao campo de batalha, com olhos negros e o rosto rachada. Era mais um ressucitado! E pior, o lendário Namikaze Minato, nosso falecido Yondaime Hokage. Era evidente que eles nos salvou do ataque total com sua técnica de teletransporte, mas não esperavamos a onda de choque vinda do oceano para onde o ataque do Juubi foi levado. Um choque e tanto para muitos de nós!
É difícil explicar minha reação naquele momento. Eu quase morri e ainda me aparece um dos maiores heróis de Konoha para salvar nossas vidas mais uma vez! Mas não acaba por aí. O Shodaime Hashirama, Nidaime Tobirama e Sandaime Hiruzen também vieram junto com Minato. Todos os Hokage reunidos e prontos para defender o mundo ninja com suas forças. Finalmente eu respirei aliviado. E assim se iniciou uma batalha favorável para todos nós, acompanhada da criação de uma barreira tão grande e poderosa que foi capaz de nos proteger da fúria do Juubi e isolá-lo para que recebesse todos os ataques da aliança. Mas nem tudo sai como esperamos. Assim que as tropas iniciaram os ataques por dentro da barreira o corpo do Juubi começou a se dividir em milhares de réplicas para proteger o original, todas com tamanhos e formas diferentes, tão brutais e selvagens que muitos de nós foram vítimas de sua fúria. Não demorou muito para outra surpresa. Uchiha Sasuke, um renegado de Konoha que recentemente vinha causando problemas com as cinco nações e se tornou um Nukenin a nível da Akatsuki. Só que Sasuke não estava como inimigo, e sim como aliado. Ao lado de Naruto e Sakura ele passou por muitas das criaturas e conseguiu atacar o corpo principal com suas chamas negras, de natureza desconhecida, dando a entender que conseguimos feri-la finalmente. Infelizmente não foi possível e ela sempre encontrava formas de separar as partes atingidas dos nossos ataques. Até mesmo com a intervenção dos lendários Hokage na batalha a fera não se conteve e só pode ser pressionada quando Minato atacou Obito e o obrigou a absorvê-la para sobreviver. Nesse momento todo o corpo da Juubi sumiu, mas seu poder não desapareceu. Para o nosso azar Obito havia se tornado algo muito maior do que qualquer shinobi ali já foi, algo que jamais poderia ser derrotado facilmente.
A primeira vista Uchiha Obito se assemelhava a uma criatura branca com escamas e um par de chifres, de forma humana e com algumas peles pontudas nas costas, com um foco flamejante nas pontas. Sua batalha contra os campeões da aliança foi de uma brutalidade unilateral para o inimigo, que parecia nunca ser ferido ou tocado por nossas técnicas e até mesmo ferir os quatro Hokage ressucitados pelo Edo Tensei. Aquele era o momento que você percebe que humanos não podem lidar com deuses e tudo que podiamos fazer é ceder a maldição da lua vermelha. Mas não para Uzumaki Naruto. Em conjunto a Senju Tobirama ele acertou um golpe direto contra as costas de Uchiha Obito, através do Hiraishin do Nidaime, levando-o ao chão em uma explosão azul brilhante. Seu famoso Rasengan! Porém Naruto não utilizou apenas o seu chakra para aquela técnica, e sim acrescentou a energia natural, proveniente de Senjutsu. Foi então que descobrimos a única forma de ferir o novo "Rikudou Sennin" e derrotá-lo. Diversas tentativas, após essa, foram feitas e ele demonstrava uma fragilidade imensa a nossas táticas. Um novo sinal de esperança para todos nós. Só que mais uma vez foi em vão. Do nada Obito libertou um poder tão devastador quando o próprio Juubi. Algo que também seria conhecido como a nossa condenação. Uma gigantesca árvore que era a própria reencarnação da morte. Shinjuu!
Shinjuu, segundo os contos mais antigos desse mundo, é uma árvore que protegia os segredos do chakra em uma época onde ninguém o possuia, mas foi responsável pela produção de um fruto sagrado que deu origem ao primeiro humano capaz de utilizar o chakra e adquirir com isso poderes divinos que iniciaram o surgimento dos shinobi no mundo.
Mas desta vez Shinjuu estava atrás de todo o chakra que lhe foi roubada e se tornou o espírito da vingança, utilizando de suas raízes para capturar todos os membros da aliança e absorver todo o chakra que eles tinham, levando a maioria a morte. Por pouco eu não fui um deles, assim como Naruto Uzumaki, salvo pelo Sandaime Hiruzen. A partir desse momento a batalha ficou caótica e nossas baixas foram imensas, graças ao toque da morte de Shinjuu.
Quando tudo parecia perdido Uchiha Sasuke e Naruto Uzumaki confrontaram Obito pela última vez, libertando o poder da Kyuubi coberto pelo Susanoo final de Sasuke, formando uma gigantesca raposa guerreira com nove caudas. Nove dos shinobi foram convocados para se unir as forças com o Naruto e Sasuke, sendo eles Tenten, Rock Lee, Inuzuka Kiba, Hyuuga Hinata, Nara Shikamaru, Aburame Shino, Akimichi Chouji, Yamanaka Ino e Sai, todos eles guiando o Rasengan de Naruto nas caudas da raposa titânica. Foi então que avançaram e quebraram o escudo de Obito e ceifaram seu corpo com a espada do Susanoo, removendo todos os oito bijuu de seu corpo e anulando sua forma divina, com a ajuda de todos os membros da aliança que receberam cordas para puxar o poder de Obito para fora!
Mais um momento épico da guerra, com todos reunidos e festejando o fim da ameaça divina. Obito então estava ao chão, completamente derrotado e prestes a ser morto por Uchiha Sasuke, até que Hatake Kakashi surgiu em uma vórtex tempo/espacial e protegeu seu velho amigo, decidindo tirar a vida dele por conta própria. Nesse mesmo momento Namikaze Minato convenceu Kakashi a não fazê-lo e poupar a vida de Obito, que tanto sofreu pelas injustiças do mundo. A aliança não concordou com isso, mas antes que tentassem alguma coisa o Uchiha traidor uniu as mãos em um selo, que logo ficou reconhecível somente a Naruto. "Gedou Rinne Tensei" disse Obito, a lendária técnica de ressureição do Rinnegan, utilizada outrora por Nagato para dar a vida de volta a todos que morreram na invasão de Konoha.
Era notável que Obito a utilizaria para trazer de volta a vida todas as pessoas que morreram naquela guerra tão brutal, e isso iria acontecer, até que uma sombra surgiu no subsolo e agarrou o corpo do Uchiha. Passou a controlar seu corpo e direcionar a técnica a alma de Uchiha Madara, que se encontrava como Edo Tensei e retornou a vida em seu corpo original, muito mais poderoso do que nunca! Seu poder era tão grande que nem mesmo Hashirama e Tobirama conseguiram lidar com ele, mesmo unindo suas forças e sendo considerados os maiores shinobi que o mundo já viu.
A verdade é que Madara sempre foi a verdadeira ameaça de toda aquela guerra, mas tantas coisas aconteceram e esquecemos de colocá-lo em no topo das prioridades. E assim ele se aproveitou disso e armou seu retorno ao mundo, pronto para criar seu próprio mundo, refletido pela gota de sangue vinda da lua vermelha. A prova de sua determinação foi quando combateu sozinho os nove bijuu e ainda assim conseguiu capturá-los, não importando a intervenção da aliança e do próprio general Gaara em conjunto ao Shukaku. Para piorar ele ainda conseguiu um olho do seu antigo Rinnegan e revelou o início de seus plenos poderes, parando até mesmo Tobirama após ele se recuperar da última luta e o derrotar com extrema facilidade. Para piorar Naruto e Sasuke foram abatidos, quando Naruto perdeu a Kyuubi e Sasuke tentou atacar Madara com sua espada, mas acabou levando a própria arma no coração. Eis que conheci o significado de desespero, quando nossos maiores heróis são colocados a baixo tão facilmente, sem poder falar conosco. E para piorar, lá estava Madara com todos os poderes dos bijuu e alcançando a forma divina que Obito outrora usou. Era o fim...
Enquanto os dois estavam desacordados e prestes a morrer Madara se preparava para aplicar o Mugen Tsukuyomi ao recuperar seu outro Rinnegan, tendo agora seus plenos poderes, mas algo aconteceu para o surpreender. Kabuto e Obito salvaram a vida de Sasuke e Naruto e permitiram que eles não morressem no campo de batalha, demonstrando o quão valiosos eles eram a ponto de converter dois vilões. Nesse momento eles retornaram diferentes, com um poder tão grande que desafiaria o próprio Madara.
Mas ainda não parecia o suficiente, embora eles conseguiram pressionar o vilão de maneira tão perigosa que ele foi obrigado a enfim ativar sua técnica suprema e colocar a todos nós em uma ilusão. É tudo que me recordo...
Só que durante minha prisão no Mugen Tsukuyomi eu pude ver algo que nunca existiria no meu mundo: a plena felicidade. A capacidade de unificar a tudo e a todos com um único ideal de paz. A forma de unir pessoas tão diferentes que meu mestre Jiraiya sempre sonhou em fazer, mas nunca conseguiu por culpa das próprias pessoas que tentava salvar. Seria essa a lógica de Madara? Nossa raça está destinada a ser tão deplorável? Foi o que me perguntei quando fui liberto do genjutsu.
Segundo Hatake Kakashi Naruto e Sasuke desfizeram o jutsu juntos e derrotaram Madara, mas Uchiha Obito não sobreviveu, mesmo que estivesse ajudando. Sim, Obito! Aquele que compartilhava do mesmo ideal de Madara e foi capaz de ser convertido por ele e abandonar sua vida, sua vila e seus sonhos para prender seu próprio povo numa ilusão. Mas qual seria o motivo de tudo isso? Eu não compreendia...
Depois que todos estavam livres nós nos deparamos com um mundo arrasado pelas batalhas. As cinco grandes vilas não existiam mais, somente destroços. A população foi reduzida em 47%, muitas delas não sobreviveram a realidade. Não conseguiram mais enxergar o mundo como ele realmente era após testemunhar a felicidade que a ilusão proporcionou. Talvez eu fosse uma dessas pessoas... Mas a minha vontade de viver ainda estava firme e eu queria tentar descobrir a resposta para tudo aquilo que aconteceu e entender o porque de não conseguirmos ser felizes.
Enfim. Com o mundo nesse estado os cinco Kage decidiram reunir todos os recursos que tinham e depositá-lo em um novo país, um país que pudesse transformar as pessoas e fazê-las sobreviver após aquele imenso conflito, um lugar que nos fizesse ter esperança. Esse lugar era o país da Grama, muito famoso por sua vegetação peculiar e espaçamento favorável para a urbanização. Eis que se iniciava uma nova sociedade, uma nova geração, capaz ou não de nos guiar.
Seu nome é Shinjuu. Sim, o mesmo nome da "árvore sagrada" que me abriu os olhos. Apropriado ou não, é um nome equivalente ao que vivemos atualmente.
Com o passar dos anos Shinjuu veio reunindo pessoas de todas as nações do mundo e se tornando a única nação shinobi que não adotaria mais a guerra. Pelo menos era o que se esperava. A própria política interna da cidade é composta por cinco distritos, em homenagem as cinco nações participantes da guerra, e os campos de Tatewaki, uma forma de honrar a participação dos samurai no conflito shinobi. Desse modo a população se divide de forma inevitável, visto que muitos não superaram conflitos passados e ainda guardam ressentimento de antigas guerras. Mas nada que atrapalhe a chamada paz que "criamos". Acredito que o problema esteja um pouco mais longe do que imaginamos.
As vilas menores. Antigamente era comum países pequenos fundarem suas vilas e tentar se juntar a aliança das Cinco Grandes Nações, mas nada que os fizesse ascender a igualdade perante elas. Com a última guerra as nações menores não tiveram nenhuma participação, e por isso não foram convidadas a se juntar a aliança Shinjuu. Esse é um dos motivos de Uchiha Sasuke ter optado por deixar a aliança, pois segundo Naruto havia certos povos que ainda precisavam ser atingidos pela ideia de união pacífica e estavam assombrados pelas consequências da guerra. E ele estava certo. Quando Sasuke se deparou com a situação de algumas vilas menores ele percebeu uma completa ausência de esperança e decidiu viver para entender e combater aquilo, nunca mais sendo visto com frequência em Shinjuu.
Eis que chegamos a conclusão da nossa situação: desconfiança. Com um mundo parcialmente unificado e o ressentimento de alguns povos sobre a nossa conquista da "paz" receio que muitas batalhas virão, sendo todas o ciclo infinito das trevas tentando se igualar a luz e gerar o equilíbrio necessário para esse mundo.

Bom, deve estar se perguntando quem sou eu, né? Pois bem. Eu fui um dos guerrilheiros que sobreviveu a última guerra, onde eu tinha cerca de dezessete anos de idade. Pertencia ao clã Sarutobi, como já dito. Sobrevivi por sorte? Talvez. Acredito que tudo nessa vida tenha um motivo e a minha sobrevivência pode ser esse motivo. Qual é o meu nome? Ryuketsu. Mas você pode me chamar agora de Kaimei. Por que? Trinta anos se passaram e tudo que eu vi foi as trevas escondidas nesse mundo, então resolvi me fundir com elas. Deve ser a única forma de compreender sua existência.
Em suma, meu caro leitor. Eu conclui uma coisa que irei pregar para todo esse mundo. Quer saber o que é? Pois bem:

"Para haver sua tão sonhada luz é necessário uma porção equivalente de trevas"


Quer descobrir o motivo? Então junte-se as trevas e deixe que elas te mostrem a verdade. É o meu conselho, shinobi.

*O pergaminho que você leu é consumido por chamas azuis e se desfaz em cinzas*
avatar
Uzumaki Naruto
STAFF
STAFF

Mensagens : 102
Data de inscrição : 27/05/2014

http://thelastshinjuu-rpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum